JESUS ?????



Quem é Jesus?

 

 

Jesus é o resultado de um nome que já vem sido mudado através dos tempos e que não é o nome original de quem as pessoas pensam.
E o problema todo é:
E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.

Olha quantos nomes já deram pra Yaohushua...
Já foi: IESVS (iesus)




  AQUI UMA MEDALHA OU MOEDA ANTIGA:










Mas também já foi Iesu:









Já foi também JESU:



 E TAMBÉM IHESU:

 
De tempos em tempos eles foram adaptando o nome  de acordo com o consenso ecumênico.

E o problema todo é:
E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.
Ele diz NENHUM outro NOME DADO ENTRE OS HOMENS.

mais nomes :
Hesus
Os gauleses tinham um deus chamado Hesus
Jesus (Hesus), i, m, I. uma divindade gaulesa.
Inscr. Orell. 1993; Luc. 1, 445; Lact. 1, 21, 3.
***
Nessa foto abaixo mostra o nome e a pronúncia do Salvador...


Yaohushua não tem nada haver com Jesus.
E PRA VARIAR E PIORAR A SITUAÇÃO...

Eu fiz essa pergunta a mim mesma e gostaria que fizesse tb pra vc.
Você aceitaria Olorum como seu Salvador?
Você aceitaria Isa como seu Salvador?
Você aceitaria Jesucristo como seu Salvador?
Você aceitaria Tupã como seu Salvador?
Você aceitaria Iesu como seu Salvador?
Você aceitaria Jesus como seu Salvador?
Jesus na língua iorubá é Olorum.
Os evangélicos que falam essa língua usam esse nome como “filho de deus”
Língua iorubá (é falado na parte oeste da África, principalmente na Nigéria, Benim, Togo e Serra Leoa)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Iorub%C3%A1s

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/teo/article/viewFile/2702/2053
(pág.207 na ref. 8)

ISA – ÁRABE
Os evangélicos chamam Jesus de Isa na língua árabe...
JESUCRISTO – ESPANHA
Jesus Cristo é Jesucristo.
TUPÃ – INDÍGENA
Na Bíblia em português, está escrito ‘Deus’. Na língua guarani-mbyá, está escrito TUPÃ.
Nomes dos profetas também alterados para culturas pagãs

veja alguns significados:


YARMY-YAOHU-----YAOHU ME AJUDOU----mod. para jeremias
ULYAOHU----YAOHU É SUPREMO--- mod . para elias.
EZHEKYAOHU ---- YAOHU TEM ME FORTALECIDO----mod. para ezequias.
AWOD-YAOHU----ADORADOR DE YAOHU --mod para obadias.
ZOCHAR-YAOHU---YAOHU SE LEMBROU---mod para zacarias.
no livro  de DAYAN-UL(DANIEL)1:6 E 7 podemos ver o costume dos povos idolatras de mudar os nomes dos filhos de YAOSHORUL.

Comemorações pagãs

Sobre algumas comemorações pagãs
Veja também no wikipédia
NATAL:
A festa é pra Horus, Mitra, Attis, Krishna, Dionísio e Jesus??? Cantar parabéns p/ todos?
Krishna
Há 3500 anos AEC, na lenda indiana de Vexo, já existia a versão de que, no Palácio de Madura, o Deus Vishnu apareceu a Lacmy, informando que sua filha Devanaguy geraria um filho-deus chamado Krishna, e que para cumprir os desígnios divinos, Devanaguy deveria continuar virgem...
Há 900 AEC na lenda hindu, o Deus Krishna, nasceu no dia 25 de dezembro; Nasceu da virgem Davaki com uma estrela; Uma estrela avisou da sua chegada; Fez Milagres; Após morrer, reviveu.
Hórus
Há 3000 a.C no egípcio, já existia a lenda de que o Deus Hórus, nasceu no dia 25 de dezembro, a noite mais longa do ano, o dia em que o Sol renasce no horizonte, e onde se comemorava o "Sol invicto". O Nascimento de Hórus foi anunciado por uma Estrela e acompanhado por 03 Reis. Hórus foi um “Messias solar” que lutava contra o Deus das trevas Set. Assim como Jesus, Hórus começou a pregar aos 12 anos e foi Batizado com água aos 30 anos, por Anup. Horos tinha 12 discípulos, fazia milagres e andou por sobre as águas. Hórus era chamado de “Filho de Deus”, de “Luz do Mundo”, de “A Verdade”, de “O Caminho”, etc.. Hórus lutou durante 40 dias no Deserto contra as tentações de Satã. Era representado por um T. Fazia parte da Trindade Atom (o pai), Hórus (o filho) e Rá (o Espírito). Foi Traído por Tifão, foi Estacado, foi Enterrado, mas “Reviveu” 03 dias depois.
Mitra
Há 1200 AEC na Persa, antiga (atual Irã), já existia a lenda de que o Deus Mitra nasceu no dia 25 de dezembro da virgem Aúra-Masda; Teve 12 discípulos; Praticou milagres; Morreu estacado, mas Reviveu no 3º dia; Era chamado de “A Verdade”, “A Luz”. Foi batizado; Nasceu para lavar os pecados da humanidade; Durante o Culto ao deus Mitra era servido tanto o Pão com uma bebida alcoólica. E Mitra era reverenciado num domingo.
Attis
Há 1200 AEC na mitologia romana o Deus Attis, nasceu na Frígia, no dia 25 de dezembro; da virgem Nana; Attis foi atraiçoado, martirizado, estacado e colocado num túmulo, mas reviveu depois de 03 dias.
*****
Dia das mães
DIA DAS MÃES: Paganismo grego-romano nos dias de hoje.

O dia das mães veio da mitologia. Os gregos acreditava em uma deusa chamada Reia mãe de todos os deuses. Reia era irmã e esposa de Cronos, o deus do tempo(daí veio o termo cronologia). Como tinha medo de ser destronado, Cronos engolia os filhos ao nascerem. Comeu todos exceto Zeus, que Réia conseguiu salvar enganando Cronos enrolando uma pedra em um pano, a qual ele engoliu sem perceber a escondeu. Zeus, vinga-se do Pai e domina passando a ser o principal dos deuses. 
E depois dessa história de Reia para os gregos, os romanos passaram a ter uma deusa chamada Cibele que também era chamada de mãe de todos os deuses. Já o nome de "maio" veio da deusa Maya (segundo a mitologia significa noiva), cultuado também pelos romanos. Por isso, maio é chamado também como dia das noivas. Tudo veio da mitologia... por isso é paganismo.


Sobre os evangelhos Apócrifos

Sobre os Evangelhos e livros Apócrifos
Ninguém fala exatemente pq um livro é apócrifo, quais foram os critérios daquela época para chegar a essa conclusão...
Constantino no concílio de Nicéia levou 360 evangelhos dos apóstolos e só ficaram 4:
No inicio do cristianismo, os evangelhos eram em número de 315, sendo posteriormente reduzidos para 4, no Concílio de Nicéia. Tal número, indica perfeitamente as várias formas de interpretação local das crenças religiosas da orla mediterrânea, acerca da idéia messiânica lançada pelos sacerdotes judeus. Sem dúvida, este fato deve ter levado Irineu a escrever o seguinte: " Há apenas 4 Evangelhos, nem mais um, nem menos um, e que só pessoas de espírito leviano, os ignorantes e os insolentes é que andam falseando a verdade ". Disse isso, mesmo diante dos acontecimentos acima relatados e que eram de conhecimento geral.
Havia então, os Evangelhos dos Naziazenos, dos Judeus, dos Egípcios, dos Ebionistas, o de Pedro, o de Barnabé, entre outros, 03 dos quais foram queimados, restando apenas os 4 “sorteados” e oficializados no Concílio de Nicéia.
Mais coisas aqui:http://www.juraemprosaeverso.com.br/TudoSobre/OConcilioDeNiceia.htm

Sabemos que tudo que é dito NT tem no antigo pq o antigo é sombra das coisas futuras né?

ENTÃO CADÊ A PROFECIA DE ENOQUE CITADA EM JUDAS 14?
Eis que veio YHWH com os seus milhares de santos, para executar juízo sobre 
todos e convencer a todos os ímpios de todas as obras de impiedade, que 
impiamente cometeram, e de todas as duras palavras que ímpios pecadores 
contra ele proferiram
SABE ONDE ESTÁ?
NO LIVRO APÓCRIFO DE ENOQUE 1:9
Verdade só existe uma. Então dentre essas duas questões: Ou o livro de Enoque é apócrifo, ou o versículo de Judas ou o próprio livro, é apócrifo.
EXISTE MUITO LIVRO APÓCRIFO QUE NÃO É INSPIRADO, MAS OUTROS FORAM SIM, MAS A ICAR TITULOU COMO APÓCRIFO E MANDOU QUEIMAR TUDO. ASSIM COMO FIZERAM COM AS SAGRADAS ESCRITURAS ORIGINAIS.
VOCÊ SABE PQ UM LIVRO É CHAMADO APÓCRIFO? QUAL O CONCEITO QUE A ICAR CHAMA DE APÓCRIFO? NINGUÉM SABE. ELA NÃO EXPLICA. SIMPLISMENTE NÃO INTERESSAVA A ELA E TIROU MUITA COISAAAAA!!
MAS NÃO ESTOU DIZENDO QUE UM LIVRO APÓCRIFO SEJA INSPIRADO.
TENHO UNS EXEMPLOS DE LIVROS CONSIDERADOS APÓCRIFOS PELA ICAR. LEMBRANDO QUE UNS SÃO GNÓSTICOS (NÃO ESTOU DIZENDO QUE UM LIVRO APÓCRIFO SEJA INSPIRADO).
ANTIGO TESTAMENTO

1. Apocalipse de Adão
2. Apocalipse de Baruc
3. Apocalipse de Moisés
4. Apocalipse de Sidrac
5. As Três Estelas de Seth
6. Ascensão de Isaías
7. Assunção de Moisés
8. Caverna dos Tesouros
9. Epístola de Aristéas
10. Livro dos Jubileus
11. Martírio de Isaías
12. Oráculos Sibilinos
13. Prece de Manassés
14. Primeiro Livro de Adão e Eva
15. Primeiro Livro de Enoque
16. Primeiro Livro de Esdras
17. Quarto Livro dos Macabeus
18. Revelação de Esdras
19. Salmo 151
20. Salmos de Salomão (ou Odes de Salomão)
21. Segundo Livro de Adão e Eva
22. Segundo Livro de Enoque (ou Livro dos Segredos de Enoque)
23. Segundo Livro de Esdras (ou Quarto Livro de Esdras)
24. Segundo Tratado do Grande Seth
25. Terceiro Livro dos Macabeus
26. Testamento de Abraão
27. Testamento dos Doze Patriarcas
28. Vida de Adão e Eva



NOVO TESTAMENTO

1. A Hipostase dos Arcontes
2. (Ágrafos Extra-Evangelhos)
3. (Ágrafos de Origens Diversas)
4. Apocalipse da Virgem
5. Apocalipse de João o Teólogo
6. Apocalipse de Paulo
7. Apocalipse de Pedro
8. Apocalipse de Tomé
9. Atos de André
10. Atos de André e Mateus
11. Atos de Barnabé
12. Atos de Filipe
13. Atos de João
14. Atos de João o Teólogo
15. Atos de Paulo
16. Atos de Paulo e Tecla
17. Atos de Pedro
18. Atos de Pedro e André
19. Atos de Pedro e Paulo
20. Atos de Pedro e os Doze Apóstolos
21. Atos de Tadeu
22. Atos de Tomé
23. Consumação de Tomé
24. Correspondência entre Paulo e Sêneca
25. Declaração de José de Arimatéia
26. Descida de Cristo ao Inferno
27. Discurso de Domingo
28. Ditos de Jesus ao rei Abgaro
29. Ensinamentos de Silvano
30. Ensinamentos do Apóstolo Tadeu
31. Ensinamentos dos Apóstolos
32. Epístola aos Laodicenses
33. Epístola de Herodes a Pôncio Pilatos
34. Epístola de Jesus ao rei Abgaro (2 versões)
35. Epístola de Pedro a Filipe
36. Epístola de Pôncio Pilatos a Herodes
37. Epístola de Pôncio Pilatos ao Imperador
38. Epístola de Tibério a Pôncio Pilatos
39. Epístola do rei Abgaro a Jesus
40. Epístola dos Apóstolos
41. Eugnostos, o Bem-Aventurado
42. Evangelho Apócrifo de João
43. Evangelho Apócrifo de Tiago
44. Evangelho Árabe de Infância
45. Evangelho Armênio de Infância (fragmentos)
46. Evangelho da Verdade
47. Evangelho de Bartolomeu
48. Evangelho de Filipe
49. Evangelho de Marcião
50. Evangelho de Maria Madalena (ou Evangelho de Maria de Betânia)
51. Evangelho de Matias (ou Tradições de Matias)
52. Evangelho de Nicodemos (ou Atos de Pilatos)
53. Evangelho de Pedro
54. Evangelho de Tome o Dídimo
55. Evangelho do Pseudo-Mateus
56. Evangelho do Pseudo-Tomé
57. Evangelho dos Ebionitas (ou Evangelho dos Doze Apóstolos)
58. Evangelho dos Egípcios
59. Evangelho dos Hebreus
60. Evangelho Secreto de Marcos

61. Exegese sobre a Alma
62. Exposições Valentinianas
63. (Fragmentos Evangélicos Conservados em Papiros)
64. (Fragmentos Evangélicos de Textos Coptas)
65. História de José o Carpinteiro
66. Infância do Salvador
67. Julgamento de Pôncio Pilatos
68. Livro de João o Teólogo sobre a Assunção da Virgem Maria
69. Martírio de André
70. Martírio de Bartolomeu
71. Martírio de Mateus
72. Morte de Pôncio Pilatos
73. Natividade de Maria
74. O Pensamento de Norea
75. O Testemunho da Verdade
76. O Trovão, Mente Perfeita
77. Passagem da Bem-Aventurada Virgem Maria
78. Pistis Sophia
79. Prece de Ação de Graças
80. Prece do Apóstolo Paulo
81. Primeiro Apocalipse de Tiago
82. Proto-Evangelho de Tiago
83. Retrato de Jesus
84. Retrato do Salvador
85. Revelação de Estevão
86. Revelação de Paulo
87. Revelação de Pedro
88. Sabedoria de Jesus Cristo
89. Segundo Apocalipse de Tiago
90. Sentença de Pôncio Pilatos contra Jesus 
91. Sobre a Origem do Mundo
92. Testemunho sobre o Oitavo e o Nono
93. Tratado sobre a Ressurreição
94. Vingança do Salvador
95. Visão de Paulo





ESCRITOS DE QUMRAN

1. A Nova Jerusalém (5Q15)
2. A Sedutora (4Q184)
3. Antologia Messiânica (4Q175)
4. Bênção de Jacó (4QPBl)
5. Bênçãos (1QSb)
6. Cânticos do Sábio (4Q510-4Q511)
7. Cânticos para o Holocausto do Sábado (4Q400-4Q407/11Q5-11Q6)
8. Comentários sobre a Lei (4Q159/4Q513-4Q514)
9. Comentários sobre Habacuc (1QpHab)
10. Comentários sobre Isaías (4Q161-4Q164)
11. Comentários sobre Miquéias (1Q14)
12. Comentários sobre Naum (4Q169)
13. Comentários sobre Oséias (4Q166-4Q167)
14. Comentários sobre Salmos (4Q171/4Q173)
15. Consolações (4Q176)
16. Eras da Criação (4Q180)
17. Escritos do Pseudo-Daniel (4QpsDan/4Q246)
18. Exortação para Busca da Sabedoria (4Q185)
19. Gênese Apócrifo (1QapGen)
20. Hinos de Ação de Graças (1QH)
21. Horóscopos (4Q186/4QMessAr)
22. Lamentações (4Q179/4Q501)
23. Maldições de Satanás e seus Partidários (4Q286-4Q287/4Q280-4Q282)
24. Melquisedec, o Príncipe Celeste (11QMelq)
25. O Triunfo da Retidão (1Q27)
26. Oração Litúrgica (1Q34/1Q34bis)
27. Orações Diárias (4Q503)
28. Orações para as Festividades (4Q507-4Q509)
29. Os Iníqüos e os Santos (4Q181)
30. Os Últimos Dias (4Q174)
31. Palavras das Luzes Celestes (4Q504)
32. Palavras de Moisés (1Q22)
33. Pergaminho de Cobre (3Q15)
34. Pergaminho do Templo (11QT)
35. Prece de Nabonidus (4QprNab)
36. Preceito da Guerra (1QM/4QM)
37. Preceito de Damasco (CD)
38. Preceito do Messianismo (1QSa)
39. Regra da Comunidade (1QS)
40. Rito de Purificação (4Q512)
41. Salmos Apócrifos (11QPsa)
42. Samuel Apócrifo (4Q160)
43. Testamento de Amran (4QAm)



e mais um pouquinho...
OUTROS ESCRITOS

1. História do Sábio Ahicar
2. Livro do Pseudo-Filon


Esse cara aí no vídeo é um teólogo que cita sobre o ivro apócrifo de Melquisedeque.







Agora vou te mostrar o Salmo 151 e veja se ele se as palavras se contradizem com a Escritura Sagrada, lembrando que aqui os nomes estão “traduzidos”:
SALMO 151

Este Salmo apócrifo encontra-se na antiga versão grega, bem como, com algumas variações, na versão siríaca. É possível que seu texto seja resultante da combinação de dois salmos apócrifos redigidos em hebraico reencontrados em Qumran. Nesta tradução, as variantes siríaca e de Qumran seguem indicadas em "itálico".
* O siríaco é um dialeto do aramaico médio falado historicamente
http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%ADngua_sir%C3%ADaca
* Lembrando aquele vídeo que mostra que as Escrituras estão em Hebraico e não Aramaico:
SALMO 151“Salmo de Davi. Ação de graças de Davi após combater Golias:
Eu era o menor entre meus irmãos,
o mais novo da casa de meu pai.
Ao conduzir o rebanho de meu pai para o pasto,
encontrei um leão e um urso: matei-os e despedacei-os.
Por minhas mãos construí uma flauta,
meus dedos fizeram uma harpa.
Os montes nada testemunharam,
as colinas nada proclamaram;
entretanto, as árvores exaltaram as minhas palavras
e o rebanho [exaltou] os meus feitos.
Quem anunciará a meu Senhor?
Quem proclamará, quem divulgará, quem anunciará os feitos do Senhor de todas as coisas?
Deus viu, escutou e ouviu a tudo.
Ele enviou seu mensageiro para ungir-me,
enviou Samuel para tornar-me grande.
Ele me tirou do meio do rebanho de meu pai
e ungiu-me com o seu óleo.
Meus irmãos eram belos e altos,
mas o Senhor não os preferiu.
Ele me retirou de trás do rebanho,
ungiu-me com o santo óleo,
fez de mim o condutor de seu Povo,
o rei dos filhos da sua aliança.
Enfrentei o filisteu, que amaldiçoou-me por seus ídolos.
Arranquei-lhe a espada, cortei-lhe a cabeça,
e lavei a afronta aos filhos de Israel.”
Nesse estudo está mais ou menos resumido
Fala a respeito do tetragrama sagrado,
Do nome do Salvador (Yaohushua – hebraico),
Do nome SENHOR
De Jeová ou Yaweh
Significado do título Deus
Entre outros...
Abaixo: testemunho do pr. Sereno



Tetragrama
Dizem que se perdeu com o tempo o som do tetragrama sagrado, mas é uma mentira horrorosa pq até no nome dos judeus tem o som do tetragrama como vc viu.
O nome do ETERNO É YAOHU. Olha aí os vídeos com a verdadeira pronúncia do nosso Criador... bom que não precisa fazer slow pra ouvir. O Judeus (Yaohudim) fala nitidamente as palavras YAORRUDIM e NETAYAORRÚ. Interessante.
Lembrando que não existe ditongo no hebraico. A letra que no hebraico arcaico não tem ditongo e nem vogais, aí veio os sinais massoréticos. Mas sabemos tb que o sinal massorético representa uma pronúncia da vogal "a"longa com formato de "O". Na língua portuguesa não tem uma "vogal" correspondente, por isso se representa melhor como "ao":
Lembrando que hebraico lê da direita para esquerda
יהוה Yaohuh
נתניהו - Netanyahu (primeiro ministro)
אליהו - Eliyahu (‪Rabino Mordecai Eliyahu)
מתיסיהו - Matisyahu (cantor)

Ouça abaixo as pronúncias:

MatisYahu:
(0:16 / 2:43 )


*************************************************************************************************************************

Netanyahu e yaohudim


(0:09 - NetanYAORRÚ / 1:01 - YAOHUDIM / 1:07 - YAOHUDIM / 1:11 - YAOHUDIM... ao decorrer do vídeo ele acho que fala mais vezes)


*************************************************************************************************************************

E pra não dizerem por aí que é montagem...rs

(1:25 - NETANYAORRÚ / 1:29 - DENOVO / 3:24 - YAOHUDIM )

*************************************************************************************************************************


Ah! Tem tb do Rabino Mordechai Eliyahu:



(5:46 - pelo que entendi)


*************************************************************************************************************************


(2:29)


*************************************************************************************************************************


(logo no começo)



*************************************************************************************************************************



Significado da palavra SENHOR:
Senhor não é forma de tratamento. É um nome próprio, exemplo: Canadá / CANADÁ. Não deixa de ter o mesmo significado por estar em caixa alta. Seu significado é BAAL.
Sociedade Bíblica Trinitariana:
Oséias 2:16 – “E naquele dia, diz o Senhor, tu me chamarás: Meu marido; e não mais me chamarás: Meu senhor.”
SBB:
Oséias: 2:16 – “Naquele dia, diz o SENHOR, ela me chamará: Meu marido e já não me chamará: Meu Baal.
SENHOR é BAAL.





ESSE TERMO EM QUALQUER LINGUA É BLÁSFEMO


'O SENHOR':
generalizou-se, nas línguas européias, o uso da palavra 'senhor', para designar a divindade. Não se pode, contudo, pretender que o  'Senhor', seja uma noção  cristã, ou melhor, bíblica, decalcada no hebraico do Antigo Testamento. Na verdade, os autores das versões grega e latina do Antigo Testamento serviram-se da palavra grega 'Senhor' e da latina Dominus também 'Senhor', para traduzir o hebraico Adonai (v. letra a abaixo) introduzido erroneamente na septuaginta e, não raro, também substituir para esconder o nome sagrado Yaohuh (v. n° 10, letra a). Cumpre, porém, não esquecer que a designação de 'Senhor', para a divindade, já aparece na literatura religiosa do Avesta, com uma antigüidade, portanto, superior a três mil anos. Aplicada à divindade, a idéia de 'Senhor' traz a conotação de 'amo' e é por assim senti-LO e entendê-LO que o crente se coloca diante dEle na condição de 'vassalo', para melhor testemunhar-LHE sua submissão e humildade.
Muitas são as línguas nas quais Deus é tratado como 'Senhor', mas em nenhuma delas essa noção nada tem de comum, etimologicamente falando, com a de qualquer das demais. Cada qual tira a noção de 'Senhor' de uma origem diferente, embora, em todas elas, à exclusão das línguas indo-iranianas, o nome de Deus, como 'Senhor', seja, como se viu acima, um decalco semântico do hebraico.
a) Hebraico Adonai 'Senhor', tratamento dado à divindade BABILÔNICA E INSERIDO na linguagem dos profetas NA SEPTUAGINTA  e tradicionalmente empregado na liturgia das sinagogas, para substituir o nome inefável do Deus de Israel (v. n° 10, letraa). Trata-se de um plural majestático do nome Adon 'Senhor', ao qual se juntou um sufixo de 1ª pessoa do singular, donde, literalmente, 'meu Senhor'. Compare-se com o fenício Adonai 'Senhor meu', de Adon 'Senhor', do qual tirou o grego o nome de sua divindade mitológica, Adonis.
b) Avéstico Ahura 'Senhor, detentor do poder', donde 'Deus'. A palavra iraniana é afim do sânscrito ásurah (v. n° 6). O nome Ormuzd ou Ormazd, com o qual se designa, no Ocidente, a divindade do Mazdeismo ou Zoroastrismo, resultou de uma contração do avéstico Ahura Masdah 'deus do bem' que, na concepção dualista de Zaratrusta ou Zoroastro, se opõe a Ahriman 'deus do mal'.
c) Fenício e Cananeu Ba'al (Baal), literalmente 'Senhor, amo, patrão, dono', empregado com o sentido de Deus, conforme se lê no Antigo Testamento (Juízes, 6:25). Em Babilônio, Bal, de idêntica origem e valor semântico.
d) Grego eclesiástico Kyrios 'Senhor, Deus', literalmente, 'que tem autoridade, que tem poder, soberano, dono', de 'autoridade soberana, poder de fazer ou não fazer', de uma forma nominativa indo-européia*kuros 'inchado, robusto, forte, herói', alargamento, de sufixo -ro-, da raiz indo-européia *keu- "inchar".
e) Latim eclesiástico Dominus 'Senhor, Deus', literalmente 'dono da casa', de *domo-no-s, derivado de sufixo -no- da forma nominativa indo-européia *domos 'casa', grau flectido da raiz *dem- 'construir'. De *domos sairam também, com o mesmo sentido, o sânscrito dámah e o grego dómos. Ao lado das formas de tema em -o-, houve, no indo-europeu, formas de tema em -u-, como comprovam o latimdomus e o antigo eslavo eclesiástico domu, também 'casa'.
f) Inglês Lord 'Senhor, Deus', do anglo-saxônico hlafordhlafweard, 'o guardião do pão', de hlaf (donde o inglês loaf) 'pão' e weard (donde o inglês ward) 'guarda, vigia, guardião'.
g) Português Senhor, do latim seniore(m) 'mais velho', acusativo do comparativo de superioridade do adjetivo senexsenis 'velho', da raiz indo-européia *sen(o)-, de igual sentido. A raiz está bem representada em vários dos dialetos em que se fragmentou a primitiva unidade indo-européia: sânscrito sánah, avéstico hana-, armênio hin, grego hénos, antigo irlandês sen, lituânio senas, todos com o sentido radical de "velho".
h) Romeno domn 'Senhor, Deus', do latim dominu(m) (v. letra d acima). A palavra romena própria para designar a divindade é dumnezeu, que é o resultado da contração dos termos de uma expressão vocativa latina, domine deus 'ó senhor Deus'. O segundo elemento do vocábulo contrato, zeu, saído do latim deus (v. n° 1, letra b), é usado apenas para denominar o deus dos pagãos. Quanto ao primeiro elemento, dumne, é uma variante de domn, mas ainda com a desinência do vocativo latino.





Baal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapéEncontre fontes: Google — notíciaslivrosacadêmico — Scirus. Veja como referenciar e citar as fontes.
Baal (em hebraico בַּעַל) é uma palavra semítica que significa Senhor, Lorde, Marido ou Dono (Dom). Baal é representado em grego como Belos e em latim como Belus. Esta palavra emhebraico é cognata de outra em acádioBel, com o mesmo significado. A forma feminina de Baal é Baalath, o masculino plural é Baalin, e Balaoth no feminino plural. Esta palavra não tinha conotação exclusivamente religiosa, podendo ser empregada em relações pai e filhos (por exemplo) não sendo obrigatória uma separação hierárquica.

Índice

  [esconder

[editar]Baal Bíblico

[editar]Comparação bíblico-judaica com mitologia da região

A determinada altura na história dos antigos habitantes da zona da Mesopotâmia começou a existir uma confusão relativa à identificação dos deuses. Cada lugar adorava uma mesma divindade, mas com um nome diferente e isto tudo fomentou a dificuldade de hoje em identificar a diferença entre os deuses.ex: o baal introduzido em Israel por Acabe foi Baal-Melkart.Mas havia outros como Baal-Zebube ,o nome Belzebu (usado frequentemente no Novo Testamento para definir o príncipe dos demônios) nada mais é do que uma pronúncia mais fácil do mesmo nome.
Mais tarde Baal deu origem a Beliel o qual vem grandemente referido até no novo testamento. Este personagem teve a sua origem muito anteriormente como o príncipe do mundoepíteto que lhe garantia uma superioridade em relação aos outros componentes da divindade desta época. Este deus era conhecido também por Enki - O Senhor da Terra
Na Bíblia se faz referência a Baal que poderia ser um epíteto de Hadad ou Adad que era uma divindade cananeia e suméria. Um deus da fertilidade.
Este deus Adad dos sumérios viria a ser o deus Sin dos acádios mais tarde, pai da bíblica Astarte (filisteus) e do seu irmão Camos ou Camoesh. Ambos também fizeram parte da mitologia Suméria e Acaádia, como Ishtar e Shamash. Segundo Zecharia Sitchin (autoridade em cuneiforme), Baal (deus dos cananeus) era Shamash na Suméria, filho de Nannar-Sin (deus de Ur), que em Canaã era El.

[editar]Relato bíblico

Em Canaã, os Hebreus viram no deus Baal uma ameaça especial. No Livro dos Juízes (da Bíblia Hebraica), o hebreu Gideão destrói os altares de Baal e a árvore sagrada pertencente aos Midianitas.
Mais tarde, o profeta Elias, no século IX a.C., condenou o Rei Acabe por adorar Baal.

[editar]Outros homônimos

Mica, seu filho; Reaías, seu filho; Baal, seu filho; (1 Crónicas 5:5)

[editar]Referencias bíblicas

  • Números 22:41 (Os Hebreus tinha Altares a Baal)
  • Juízes 2:13 (o povo de Israel serviram Baal e Asteroth)
  • Juízes 6:25 (Deus manda destruir o Altar de Baal)
  • 1 Reis 16:31 (Jeroboão adora Baal)
  • 1 Reis 18:19 (Desafio entre Yahweh, Baal e Asteroth)
  • 1 Reis 22:54 (Acazias adora Baal)
  • 2 Reis 10:19-28 (Jeú arma uma cilada aos sacerdotes de Baal)
  • 2 Reis 11:18 (Destruição do Templo de Baal)
  • 2 Reis 17:16 (Novamente adoração a Baal)
  • 2 Reis 23:05 (Referência aos adoradores de Baal, da Lua, do Sol e de outros planetas.)
  • 2 Crónicas 23:17 (A morte de Matã o sacerdote de Baal)
  • Jeremias 2:8 (O profeta questiona o poder dos sacerdotes de Baal e outros deuses)
  • Jeremias 7:9 (Adoração a Baal entre pecados como o furto e o assassínio?)
  • Jeremias 11
  • Jeremias 12:16 (Juras por Baal)
  • Jeremias 19:05 (Sacrifícios de crianças a Baal)
  • Jeremias 23:13 (Samaritanos loucos profetas de Baal)
  • Jeremias 32:29 (Os caldeus adoraram Baal)
  • Jeremias 32:35 (Outra referência ao sacrifício de crianças)
  • Oseias 2:8 (Milagre)
  • Oseias 13:1 (Efraim morre por ser culpado por Baal)
  • Sofonias 1:4 (O profeta refere-se aos ídolos)
  • Romanos 11:4














EM CADA LUGAR DO MUNDO DERAM UM NOME DIFERENTE AO FILHO DE YAOHU UL QUE VEIO PRA NOS SALVAR, MAS SÓ EXISTE UM NOME QUE PODE SALVAR

N O M E S   F A L S O S
Alguns pontos são de extrema importância quanto ao cuidado que devemos ter para não cairmos em enganos ou sermos levados por falsas teorias acerca do Nome do Eterno - o Pai, e o Nome do Messiah - o Filho, uma vez que há muita corrupção envolvida nesse assunto. Existe muita falta de conhecimento sobre o assunto, de modo geral, do mesmo modo que existe muita ação voluntária e involuntária para ocultar a verdade sobre o Nome. Aqui vamos mostrar alguns destes pontos, de modo que o leitor possa conhecer, fundamentar-se e concluir de forma sólida acerca do assunto

01 - YEHOVAH ( JEOVÁ )

1.1 - "A forma JEOVÁ (YEHOVAH), que só apareceu a partir de 1518, não é recomendável por ser híbrida, isto é, consta da mistura das consoantes de YHWH ( O ETERNO ) com as vogais de ADONAI (SENHOR). (Dicionário da Bíblia de Almeida p.146 )

1.2 - "Alguns cristãos compreenderam-no bem que, procurando erradamente resolver esta questão, deram a YHWH o nome Jeová - nascido de uma leitura defeituosa das consoantes de YHWH reunidas às vogais de ADONAI". ( Moisés Profeta do Mundo Moderno? P.154 - André Chouraqui )

1.3 - "A forma Jeová surgiu de um malentendimento que, por sua vez, teve sua origem na relutância dos judeus piedosos que não queriam pronunciar o nome divino (c. de 300 a.C). Para substituí-lo, diziam a palavra 'adonay', "meu senhor'. No TM ( Texto Massoretico ) o nome divino se escrevia com as consoantes de YHWH e as vogais de adonay, como lembrança de que esta última palavra devia ser pronunciada ao se ler este nome. O nome divino, desta forma, parece ser yehowah no TM. A forma Jeová, portanto, é uma malformação, oferecendo aquilo que é virtualmente uma transliteração de uma palavra que se acha no texto do Antigo Testamento hebraico, mas que nunca existiu na realidade como palavra." (Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento, p. 639.640).

1.4 - Segundo Page H. Kelley, a forma YEHOVAH surguiu para evitar a pronúncia do nome do Eterno - YHWH. ( HEBRAICO BÍBLICO - Uma Gramática Introdutória p.56 ).

1.5 - Na figura abaixo, vemos uma artimanha utilizada para evitar que o Nome do Criador fosse pronunciado durante a leitura de textos das Sagradas Escrituras. Uma delas foi a transposição dos massoréticos da palavra "adonay" para as consoantes do Tetragrama. Fazendo isso, eles estariam lembrando ao leitor que em lugar de pronunciar o Nome ele deveria pronunciar "adonay", e não o Nome. Por causa disso, quando uma pessoa pronuncia a palavra YEHOVAH está pronunciando a palavra ADONAY. YEHOVAH QUE DIZER ADONAY.



É importante notar também que ao transpor o massorético chamado "shevau-patakh", formado por um tracinho horizontal e dois pontos na vertical, presente na palavra "adonay", somente os dois pontos foram transpostos, sem o tracinho. Isso se deve ao fato de que o "shevau-patakh" só é usado sob consoantes guturais. Como o YOD do Nome do Criador não é consoante gutural, somente o "shevau simples" poderia ser usado, de acordo com a ortografia do hebraico. Fica evidenciado que a preocupação deles com a ortografia foi maior do que o cuidado deles para com o Nome do Criador.

1.6 - Diante do exposto acima, o nome Yehovah não é o nome do Eterno.

02 - YAHWEH

2.1 - O nome YAHWEH é o resultado da mistura dos massoréticos do nome "há-shem" com o tetragrama, qualquer um que não conhecesse o Nome do Eterno pensaria que o Nome do Eterno era "YAHWEH" ou JAVÉ. Por causa disso, quando uma pessoa pronuncia a palavra YAHWEH está pronunciando a palavra HÁ-SHEM.

Veja na figura abaixo a mistura do Tetragrama com a palavra há-shem:




2.2 - É importante notar que no nome do Eterno, o 1º HÊ ( RÊ ) tem o som de duplo R como em caRRo, e a letra VAV tem o som de "U". Isso é provado nos nomes teofóricos onde o vav recebe o som de "U".

03 - YEHOSHUA

3.1 - Yehoshua - Este nome provém do falso nome YEHOVAH (JEOVÁ), resultado da mistura das vogais de Adonay com o Tetragrama. Por causa do nome falso Yehovah, o nome Yehoshua é também um nome falso. O significado do nome Yehoshua é: ADONAY É O SALVADOR OU ADONAY SALVA.

04 - YESHUA NÃO É O NOME DO MESSIAS

Yeshua não é o nome do messias pelas seguintes razões:

- O nome Yeshua não é composto pelo nome de YAOHUH.

- O nome Yeshua não tem a letra “HÊ = H”.

- A falta da letra “HÊ” é uma prova de que este não é o nome do messias.

- YE não é a 1ª silaba do nome do Eterno YAOHUH e nem do messias YAOHUSHUA. - A primeira silaba do nome do messias é YAO e não YE . Portanto, Yeshua não é o nome do messias.
 
05 - JESUS NÃO É O NOME DO MESSIAS
 

Jesus  não  é  o  nome  do  Messias  pelas  seguintes  razões:

1 - O nome JESUS não é um nome  TEOFÓRICO,  isto é,  o  nome  JESUS  não é derivado
      do  nome  do  UL-him  de YAOSHORUL(Israel).

      A  prova  principal  de  que  o  nome  JESUS   não  é  o  nome  do  Messias,  é  porque
      ele  não  é  um   nome   TEOFÓRICO.

NOME  TEOFÓRICO  É  UM  NOME  DERIVADO  DE  OUTRO  NOME.

2 - Não  existe  o  nome   JESUS   na  Bíblia  Hebraica.

3 - Não  existe  o  nome   JESUS   no  Novo  Testamento  Hebraico.

4 - Não  existe  o  nome   JESUS   no  Novo  Testamento  Grego.

5 - Não  existe  o  nome   JESUS   no  Novo  Testamento  Latim

6 - No  alfabeto  hebraico,  grego  e  latim  não  existe  a  letra   "J".

7 - O  nome  JESUS  tem  duas  sílabas  "JE"  e  "SUS".

8 - A  1ª  sílaba  do  nome  JESUS    é    "JE" .

9 - "JE"  não  é  a  1ª  sílaba do nome do UL-ohim de YAOSHORUL e nem do nome do verdadeiro
       Messias.

10 - Não existe a sílaba  "JE"   nem  no  Velho  e  nem  no  Novo  Testamento  Hebraico.

11 - A  Sociedade  Bíblica  do  Brasil   diz  que   a  1ª  sílaba   do  nome  do   Elohim  de
        Israel   é   YAH   ( BÍBLIA ONLINE 3.0 da Sociedade Bíblica do Brasil ). MAS \PRONUNCIA CERTA É YAO

12 - A  2ª  sílaba  do  nome  JESUS   é   "SUS".

13 - Não  existe  a  sílaba   "SUS"   no  nome  do  verdadeiro  Messias.

14 - "SUS"  = NA GEMATRIA HEBRAICA É 60/6/60  =  666/666/666/666/666/666/666

15 - "SUS"  em   Latim  significa   PORCO.

16 - "SUS"  em  hebraico  significa  CAVALO

17 - O  significado  do  nome  JESUS  é   JE  É   CAVALO ????

Conclusão:

O nome JESUS faz parte de um sistema maligno para que o mundo NÃO conheça o nome
do  Elohim de Israel  e  também  NÃO  conheça  o  nome do verdadeiro  Messias.


06 - SENHOR ( Kúrios )

6.1 - O costume de usar "SENHOR" para indicar YHWH começou com a Septuaginta, a primeira tradução do Antigo Testamento, a qual foi feita entre 285 e 150 a.C. O texto hebraico foi traduzido em Alexandria para a língua grega. Nesse texto os tradutores da Septuaginta reduziram a escrito uma tradição oral das sinagogas, onde geralmente se lia "ADONAY" (Senhor) toda vez que ocorria o nome YHWH. Esse costume de não pronunciar o nome do Eterno já dura mais de 2000 anos. Começou com os judeus e continuou com os tradutores da bíblia até o dia de hoje.

6.2 - É chocante notar que na versão em português da Bíblia, encontramos a palavra "O Senhor", no lugar do nome Eterno, mais de 6.800 vezes. Essa é uma forma de negar e de profanar o nome do Eterno.

6.3 - Seguindo o costume que começou com a SEPTUAGINTA, a grande maioria das traduções modernas usa "SENHOR" como equivalente de YHWH. (Dicionário da Bíblia de Almeida p.146 )

6.4 - SENHOR - O mais comum de todos é o título "SENHOR", escrito com todas as letras maiúsculas, no Antigo Testamento, ou "Senhor", escrito apenas com a primeira maiúscula no Novo Testamento. Ora, a palavra "senhor", seja escrita da forma que for, é a tradução literal do hebraico "baal", que é o nome do ídolo com o qual o povo judaico mais adulterava. Por meio dos tradutores corruptos, este ser maligno "baal" substituiu todas as ocorrências do Nome do Eterno nas escrituras traduzidas, de modo a que as pessoas passassem a invocar "senhor" continuamente, em vez de invocar o Nome do Eterno YAOHUH. Se você tem em casa a Bíblia de Almeida, é fácil verificar que o Nome do Eterno simplesmente foi excluído de lá, sendo substituído pela palavra "SENHOR" com todas as letras maiúsculas. Para alguém que minimamente conheça um pouquinho de hebraico, perceberá que em hebraico não há diferenciação de maiúsculas e minúsculas, além de saber também que "baal" é o nome de um ídolo muito cultuado pelo paganismo judaico em seus desvios, conforme relatado nas Sagradas Escrituras.

6.5 - Os tradutores fizeram o que disse Jeremias 23:27: "Os quais cuidam em fazer que o meu povo se esqueça do meu NOME pelos seus sonhos que cada um conta ao seu companheiro, assim como seus pais se esqueceram do meu N O M E, por causa de Baal".

6.6 - É por causa da palavra senhor que o mundo não conhecem o nome do Eterno, isso é a pior coisa que alguém possa imaginar. Milhões e milhões de pessoas já partiram dessa vida sem conhecer o nome do Eterno. Hoje é assustador saber que quase a população mundial não conhece o nome do Eterno. A igreja adora um nome falso e prega uma nome falso. A IGREJA ESTÁ ADORANDO UM IDOLO CHAMADO KÚRIOS .

07 - DEUS ( Grego THEOS )

7.1 - DEUS - Este ídolo está ocupando o lugar do Ul-him de Israel. Este título é o mais usado de todos, sem dúvida, contudo, poucos se preocupam com seu significado ou origem, sendo assim enganados e iludidos pelo ser espiritual maligno que se coloca como impostor para usufruir indevidamente daquilo que pertence somente ao verdadeiro Criador YÁOHUH.

7.2 - Esta palavra na língua portuguesa é proveniente direta do ídolo "Zeus" da mitologia pagã grega. Os linguístas afirmam que é das evidências mais rudimentares a origem desta palavra em "Zeus", sendo "Zeus", "Théos" e "Deus", foneticamente, uma única palavra e um único nome de ser maligno. As três começam com consoantes de mesma forma fonética, são seguidas de ditongos idênticos e terminam pela mesma letra. Em termos espirituais, invocar "Deus" é o mesmo que invocar "Zeus".

7.3 - A palavra 'DEUS' está ligada ao nome DEIWOS que deu origem a todos nomes de deuses e deusas do panteão helênico. O nome Deus deriva da mesma palavra que deu origem ao nome Zeus: "O nome do deus supremo ZEUS: genitivo DIOS < diFós, do vocativo DIEUS, o qual, por sua vez, está ligado à raiz DIV- (grego DIOS, latim DIVUS, DEUS ) que significa 'brilhar', 'ser luminoso'." ( O Deus dos Indo - Europeus p. 279 ).

7.4 - Os nomes MATEUS, ELISEUS, JUDEUS, FARISEUS e SADUCEUS, são nomes teofóricos derivados de ZEUS. MATEUS SIGINIFICA PRESENTE DE ZEUS.

7.5 - A palavra "Zeus" deriva de um radical primitivo, *dei- ('reluzir'), presente nas principais línguas indo-européias antigas ( grego, latim, hitita, sânscrito ), sempre associado a uma importante divindade celeste e à claridade do dia. "Dia", aliás, deriva do latim dies e vem do mesmo radical; a palavra portuguesa "DEUS" tem a mesma origem."

7.6 - A Dra. Neuza Itioka em seu livro "Os deuses da Umbanda" (pag 93) diz o seguinte sobre a palavra Deus: "A Palavra "daimon", no grego, teve diferentes significados, em cada estágio histórico, desde os tempos de Homero até o tempo da Septuaginta e do Novo Testamento. Nos tempos de Homero, "daimon" significava "deuses", e era sinônimo de "theos", que significa "deus".

7.7 - Convém destacar aqui que se apenas trocarmos o "D" pelo "Z" temos restaurado o nome do ídolo da mitologia grega, o qual serviu de origem a esta tão popular palavra: "o ídolo ZEUS". Deus tem o mesmo significado que Zeus, que é: dia, luz, e iluminação.

7.8 - Deus é o nome de um demônio indo-Europeu que está recebendo adoração, louvor, oração, ofertas e dízimos de milhões de pessoas do mundo inteiro.

7.9 - A tradução grega ( SEPTUAGINTA - LXX ) do Velho Testamento, é responsável pela exclusão totalmente do nome do Eterno da Bíblia.

*É importante dizer que a palavra DEUS não é o nome do Eterno *

08 - GOD

8.1 - "O nome de God designava já, no seu original, na época pré-cristã, uma espécie de sobre-homem, provavelmente de sexo masculino, adorado como divindade tendo o poder de agir sobre a natureza e o destino dos homens. Esta pessoa, meio deus meio demônio, era de qualquer forma um homóide que, com o tempo, se colora de significações cristãs, no que diz respeito à sua ação e aos seus atributos. O nome sofreu a mesma sorte que o grego Theos e o latim Deus, de que God é o correspondente convencionado. Esses nomes destacam-se das suas origens pagãs para se revestir de significações bíblicas, ou pelo menos tentar fazê-lo. A acreditar nos historiadores da língua inglesa, God reveste-se de um significado bíblico a partir de 825. Esse nome não deixa de continuar a designar divindades míticas ou atividades humanas: falamos dos deuses, dos God do dia, ou de Marte, god da guerra, de Eros, god cego do amor ou de Baco, god do vinho. Satã, o diabo é quanto a ele o god deste mundo."( Moisés - Profeta do Mundo Moderno? p. 152 - André Chouraqui )

8.2 - GOD - Em inglês, um outro ser espiritual entrou como impostor. A palavra GOD, em inglês, nada mais é do que a presença do impostor, o ídolo "caveira". Sua origem é de GOT, do nome relatado nas escrituras como "Gólgota". Gólgota, em hebraico, é "Gol-got-ha", ou, como as próprias escrituras relatam, "O lugar da caveira". Desta palavra "got" é que se originou a palavra "GOD" em inglês, também muito popular para os que a pronunciam, sem nem ao menos terem a menor noção do que estão invocando sobre si mesmos, sobre suas famílias e sobre seus amigos.

8.3 - O anagrama de God é dog - cachorro em inglês. Segundo o exposto acima, God é um demônio que está recebendo adoração, louvor, oração dízimos e ofertas de milhões de pessoas. Por causa dos tradutores, god está tomando o lugar do Ul-him de Israel.

CONCLUSÃO:

O tempo é hoje, amanhã pode ser tarde de mais, não endureça o seu coração, pense em você, no seu destino eterno, pense também nos seus e seus amigos. Não é possível ficar calado diante de tanta mentira. Há tanta coisa para aprender que não se pode deixar pra depois. É preciso renovar a mente diante de tanto lixo colocado na mente no decorrer dos anos. O que importa é o que está escrito nas Escrituras (ORIGINAL HEBRAICO) e não nas emoções, naquilo que os nossos olhos carnais vêem. Seja sincero com você mesmo, e veja que na sua Bíblia a palavra senhor está ocupando o lugar do nome do Eterno. É bom você saber que na Bíblia existe um lugar diante de tantas palavras que só pertence ao NOME DO ETERNO, e que nenhum outro nome pode ocupar esse lugar. Que grande profanação os tradutores fizeram, colocaram nomes de demônios no lugar do nome do Eterno. E você aceita o que eles fizeram? Eu mesmo não aceito, mesmo que eu morra por causa disso. De que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma. 

VEJA NAS PASSAGENS ABAIXO QUE SEMPRE TIVERAM INTENTO DE ESCONDER O NOME SAGRADO DE YÁOHU!!


Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si,
Dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar;
Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum. 
Atos 4:15-17

E eu era como um cordeiro, como um boi que levam à matança; porque não sabia que maquinavam propósitos contra mim, dizendo: Destruamos a árvore com o seu fruto, e cortemo-lo da terra dos viventes, e não haja mais memória do seu nome” Jr 11:19.


Ouvi a palavra de YÁOHU UL, vós, os que a temeis: Vossos irmãos, que vos aborrecem e que para longe vos lançam por causa do vosso amor ao meu nome e que dizem: Mostre o YÁOHU UL a sua glória, para que vejamos a vossa alegria, esses serão confundidos. Isaías 66:5

E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses.
E abriu a sua boca em blasfêmias contra YAOHU UL, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu.
E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. 
Apocalipse 13:5-7
Pois mudaram a verdade de YÁOHU UL em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amnao.Romanos 1:25
Como, pois, dizeis: Nós somos sábios, e a lei de YÁOHU UL está conosco? Eis que em vão tem trabalhado a falsa pena dos escribas.YARMY-YÁOHU 8:8
A falsa testemunha não ficará impune e o que respira mentiras não escapará.Provérbios 19:5
A falsa testemunha não ficará impune; e o que profere mentiras perecerá.Provérbios 19:9

ASSIM CORROMPERAM O TEXTO ORIGINAL EM TRADUÇÕES BLASFÊMICAS PARA CADA LINGUA.
EX:
HEBRAICO MODERNO: YESHUA    YE=JUPITER   SHUA = SALVA   JUPITER SALVA
ARABE= ISA OU EISA DERIVADO ERRADAMENTE DE ESAÚ E DO SIRIACO YESHU QUE DÁ ORIGEM AO NOME ESPÍRITA EXU
TUPY-GUARANI= TUPÃ
AFRICANO= OLORUM
ESPANHOL= JESUS MAS SE FALA HESUS (QUE ERA DEUS ROMANO)
INGLES= JESUS MAS A PRONUNCIA É (DGIZAS QUE SÃO PIRÂMEDES DO EGITO)

LATIN=IESU  IE=IUPITER SUS=SUINO OU PORCO

GREGO=IOSOUS   IO=ATHENA   SOUS=ZEUS, COM SENTIDO BISSEXUAL  


   Os gregos escreveram o nome IOSOUS, que também foi formado por duas divindades pagãs: IO mais ZEUS = IO a amada de ZEUS. Porque tanto paganismo? Os bispos "romanos" fizeram isso para agradar os pagãos atraí-los para a "igreja de Roma". Sem falar que o famoso nome de Jesus em hebraico tem um significado blasfemo: Je = (Ye) = JUPITER E A  palavra SUS "cavalo", 


Olorun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Na Mitologia Yorubae no Culto de Ifá é chamado Olódùmarè ou Olorun, nas religiões afro-brasileiras é chamado de Olorum, 
é o Dono do Orun céu e Criador do Orun e do Aiye, o céu e a terra. É associado fortemente com a cor branca, e controla tudo. É o Deus Pai Criador de tudo e de todos. Embora reconhecido e louvado como Único e Soberano, não existe templo individual para Ele. De acordo com um dos mitos da criação yoruba, ele delegou os poderes de criação do Aiye para seu primeiro e mais velho filho Orisanla ou Obatalá
KOSI OBA KAN AFI OLORUN
Nao há outro senhor senão OLORUM

[editar]Pesquisa

Reverendo T.J.Bowen-1845: Todo o povo yoruba acredita em um Deus universal, criador e guardião de todas as coisas, a quem, em geral denominam Olorun (O-li-orun), proprietário ou senhor do céu. Algumas vezes dão-lhe outros nomes, como Olodumare, aquele que sempre é justo, Oga-Ogo, o glorioso que é elevado, Oluwa, Senhor.
M. D'Avezac-1857: Eles têm conhecimento de um Deus único, superior a qualquer outro e denominam-no Obba Ol-oroun ou rei-do-céu (diz-se também simplesmente Oloroun, isto é, olou-oroun ou senhor do céu); não lhe erigem estátuas ou templos; é o ser imaterial, invisível, eterno, a vontade suprema que criou e governa todas as coisas.

Isa (profeta)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Isa (عيسىĪsā) é o nome árabe de Jesus, considerado pelo islão como um 
profeta.





Têm sido propostas várias etimologias para a palavra Isa. Para alguns autores, os judeus da Arábia induziram Muhammad (Maomé) a acreditar que o nome de Jesus era Esaú; aparentemente estes judeus afirmavam em tom jocoso que o espírito de Esaú tinha passado para Jesus. Para outros autores, esta palavra derivaria do siríaco Yeshu, que por sua vez é oriunda do hebreu Yeshua, e que se referia a um dos companheiros de Moisés, conhecido em português como Josué.


Alcorão não narra a vida de Isa de uma forma cronológica, nem a história da sua vida pôde ser encontrada numa só passagem; em vez disso as referências à sua pessoa tem geralmente como objetivo ilustrar um determinado ensinamento.
O Alcorão refere-se a Isa em quinze suras (capítulos) e em noventa e três (93) versos. Ele é designado nesta escritura de várias maneiras, como al-Masih (messias), nabi (profeta), rasul (mensageiro), Ibn Maryam (filho de Maria), min al-muiarraben (entre os que estão próximos de Deus), wadjih(digno de louvor neste mundo e no próximo), mubarak (abençoado) e Abd Allah (servo de Allah).

[editar]Nascimento

O episódio da Anunciação de Maria relatado no Alcorão assemelha-se ao relatado no Evangelho. Maria recebe a visita do anjo Gabriel (em árabe,Jibreel). O anjo anuncia a Maria o nascimento de Isa e esta mostra-se inquieta uma vez que era uma mulher não casada e virgem.
Para o islão a concepção de Isa foi o resultado de um decreto de Deus: a concepção de Isa foi miraculosa e semelhante à de Adam (Adão).
Quando Isa nasceu este falou com Maria do berço e mais tarde com a família desta. Para evitar o escândalo que era o facto de uma mulher não casada ter um filho, Isa anunciou à família de Maria que era um servo de Deus e um profeta com uma revelação escrita.

[editar]Isa enquanto profeta e messias

No islão Isa é simultaneamente um profeta (nabi) e um mensageiro (rasul) (Nota do Editor: Na verdade, todo Mensageiro é um Profeta). Ele foi enviado a um povo em concreto e para além disso recebeu uma escritura sagrada, o Evangelho. A sua missão profética é concretizada na realização de milagres (os milagres acontecem na intervenção de Deus por meio deJesus, na realidade Deus concede o que Jesus quer no caso dos milagres, pelo Alcorão Jesus seria a figura perfeita humana, o novo Adão), no apelo a que a humanidade siga omonoteísmo e pratique a caridade.

[editar]A questão da crucificação

Os muçulmanos não acreditam que Isa tenha morrido na cruz, acontecimento sobre o qual assenta a teologia cristã. O Alcorão refere claramente que Isa foi levado para céu por Deus enquanto que outra pessoa foi crucificada (IV, 155-157). Para a tradição muçulmana o homem que morreu no seu lugar foi Judas ou Simão de Cirene, tendo as pessoas sido iludidas a acreditar na sua crucificação. Esta visão do corpo de Isa como uma ilusão já existia no docetismo, doutrina cristã do século II. De acordo com a visão islâmica Isa continua vivo no céu; a sua morte só acontecerá nos últimos dias do mundo, quando ele regressar à terra e viver uma vida comum.

Tupã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma lista de fontes ou uma única fonte no fim do texto, mas estas não são citadasno corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Tupã (que na língua tupi significa trovão) é uma entidade da mitologia tupi-guarani.
Os indígenas rezam a Nhanderuvuçu e seu mensageiro Tupã. Tupã não era exatamente um deus, mas sim uma manifestação de um deus na forma do som do trovão. É importante destacar esta confusão feita pelos jesuítasNhanderuete, "o liberador da palavra original", segundo a tradição mbyá, que é um dialeto da língua guarani, do tronco lingüístico tupi, seria algo mais próximo do que os catequizadores imaginavam.
Câmara Cascudo afirma que Tupã "é um trabalho de adaptação da catequese". Na verdade o conceito "Tupã" já existia: não como divindade, mas como conotativo para o som do trovão (Tu-pá, Tu-pã ou Tu-pana, golpe/baque estrondante), portanto, não passava de um efeito, cuja causa o índio desconhecia e, por isso mesmo, temia. Osvaldo Orico é da opinião de que os indígenas tinham noção da existência de uma Força, de um Deus superior a todos. Assim ele diz: "A despeito da singela idéia religiosa que os caracterizava, tinha noção de Ente Supremo, cuja voz se fazia ouvir nas tempestades – Tupã-cinunga, ou "o trovão", cujo reflexo luminoso era Tupãberaba, ou relâmpago. Os índios acreditavam ser o deus da criação, o deus da luz. Sua morada seria o sol.
Para os indígenas, antes dos jesuítas os etnocidarem, Tupã representava um ato divino, era o sopro, a vida, e o homem a flauta em pé, que ganha a vida com o fluxo que por ele passa.



NOMES PAGÃOS EM QUE A PROSTITUTA E OS CORRUPTOS ENGANARAM OS POVOS


2 comentários:

Anônimo disse...

E aonde consigo uma SAGRADA ESCRITURA com os NOMES CORRETOS?

Anônimo disse...

Muito Obrigado Por toda a ajuda, Fazendo alguem pesquisas tambem descobri que o nome Halleluyah, quer dizer para louvar Yah que e uma abreviacao de Yahu. Mas o deus egipicio Horus tem muito em comum com Yahu, ate mesmo a procuncia e semelhante Horus se fala Ḥāru, e tambem era considerado o deus da guera http://en.wikipedia.org/wiki/Horus#Etymology
Qual e mais antigo? os egipicios ou os hebreus?

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.